Currículo João da Costa Lisboa

Biografia   |  Discurso de posse   |   Artigos  |   Currículo


JOÃO DA COSTA LISBOACadeira: 31
Patrono: João da Costa Lisboa  – MG
Data de nascimento: 12/06/1928
Naturalidade: Bahia
Data de eleição:

Formado em Ciências Econômicas – FACE – UFMG (1952); em Ciências Contábeis – FACE – UFMG (1964); em Administração de Empresas – FACE – UFMG (1965); e em Direito – Faculdade de Direito – UFMG (1969).

Formação de Instrutores – NESAF. Complementação de AFTF – NESAF. Processamento de Dados – NESAF. Reforma Administrativa – NESAF. Seminário de Interesses Múltiplos – NESAF. Treinamento de Administração Tributária – NESAF. Supervisor de Fiscalização – NESAF. Alto Nível Para AFTF – NESAF. Tributação, Imposto de Renda e Mercado de Capitais – NESAF. Ciclo de Estudos de Direito Civil – Faculdade de Direito/MG – TWI-INPS. Introdução de novo Funcionário – INPS. Administração – Uma abordagem sistêmica – DATAPREV.

Principais atividades didáticas: Instrutor NESAF (vários cursos). Professor dos cursos: Planejamento e Programação, Auditoria Fiscal, Reciclagem de Instrutores do “PIR”, Recepção e Declarações de Pessoa Jurídica, Tributação das Pessoas Jurídicas, Mercado de Capitais, Reciclagem para Contabilistas. Professor-Adjunto da UCMG – Cadeiras de Auditoria e Contabilidade Industrial. Professor-Adjunto da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG – Cadeira de Contabilidade Fiscal-Tributária. Professor Titular da UMA – Cadeiras de Auditoria Fiscal e Contabilidade Pública. Professor Titular do Instituto Cultural Newton de Paiva Ferreira – Cadeiras: Prática Profissional do Contador, Direito Tributário e Legislação Tributária.

Cargos e Funções exercidas de 1953 a 1968:

No IAPAS (ex IAPI): Escriturário, Fiscal de Previdência, Agente em Uberlândia, Chefe da Seção de Pessoal, Chefe da Seção de Financiamento, Chefe do Posto de Benefício do Matadouro – BH e Chefe de Grupo Fiscal.

No Ministério da Fazenda (a partir de 1968): Fiscal do Imposto de Renda, Assessor Especial do Delegado da Receita Federal, Auditor, Programador e Assessor na Superintendência Regional da Receita Federal, Relator do 3º Seminário de Informações Jurídico-Tributária, Delegado-Substituto e Assistente da Delegacia do Ministério da Fazenda e Delegado do Ministério da Fazenda.

Outras Atividades

Na UFMG: Subchefe do Departamento de Ciências Contábeis da Faculdade de Ciências Econômicas.
No IBRACON: Membro do Instituto Brasileiro de Ciências Contábeis, Presidente da Comissão de Contos e Presidente da Comissão de Normas Éticas e Vice-Presidente para Assuntos Especiais.
Outras Atividades: Membro da Banca Organizadora do INAP, no Concurso Público de Técnico de Fiscalização e Tributação, membro da Academia Mineira de Ciências Contábeis – cadeira 28 e seu Presidente. Membro eleito da Academia Brasileira de Ciências contábeis – cadeira 25, Subauditor Geral do Estado de Minas Gerais (por requisição do Governo de Minas), Membro da Comissão de Reconhecimento dos Cursos de Ciências Contábeis e Administração da UFMG. Reitor da Fundação Raunsólica de Logosofia, Chefe de Turma da 1ª Junta Apuradora da 27ª. – B Zona Eleitoral.

Congressos e Conclaves: Seminário de Avaliação do Sistema Tributário Nacional – ACMG – Escola Técnica Federal/MG.

Palestras proferidas: “Logosofia” – Escola Técnica Federal/MG; “Tributação e Desenvolvimento” – Faculdade de Ciências Econômicas/MG; “Tributos” – Departamento de Estradas e Rodagem/MG, Federação das Indústrias/MG, Detran/MG; “Manual de Serviço da DRF” – Belo Horizonte.

Trabalhos Publicados: “Planejamento e Programação”, “Análise e Apresentação de Dados Estatísticos”, “Análise de Arquivo”, “Tributação das Pessoas Jurídicas”, “Direito Tributário”, “Consideração sobre a base de cálculo do PIS – Faturamento”, “Lucro Inflacionário e Lucro Inflacionário-realizado”, “Manual de Auditoria”; DMF (Delegacia do Ministério da Fazenda em Minas Gerais) e sua História, elaborada com colaboração do assessor e auditor Moacir Pinheiro Versiani, em 1985; “Em Nossa Passagem Função Pública Deixamos a Marca Indelével da Dignidade e Honestidade no Exercício do Cargo”.